O que é Especialista?

O Endoscopista do aparelho digestivo, ou o médico especializado em Endoscopia Digestiva, tem uma formação ampla e diversificada. Além dos anos de graduação em Medicina e residência médica em áreas definidas pela AMB como pré-requisitos para se tornar um endoscopista digestivo (Clínica Médica, Cirurgia Geral, Gastroenterologia, Cirurgia do aparelho digestivo, Coloproctologia e Gastroenterologia Pediátrica), atualmente, para ser um especialista ele deve realizar Residência Médica reconhecida pela Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM) de 2 anos ou realizar formação nos Centros de Treinamento e Ensino credenciados pela SOBED durante 2 anos e prestar a  prova de Título de Especialista  em Endoscopia Digestiva. Poderá também obter o certificado de Área de Atuação em Endoscopia Digestiva se realizar um 3o ano de RM, dentro das residências médicas de Gastroenterologia, Cirurgia do Aparelho Digestivo ou Coloproctologia, em regime de dedicação exclusiva.

Além disso, somente os médicos que concluíram a Residência Médica ou realizaram sua formação e titulação conforme determinado pelo MEC ou AMB, respectivamente, podem solicitar o Registro de Qualificação de Especialista (RQE). Trata-se de um registro que comprova que ele se especializou em determinado assunto. Com o registro poderá identificar-se como um médico especialista na área.

Muito cuidado ao escolher seu especialista, pois nem todos os profissionais que se anunciam como endoscopistas são, de fato, especialistas titulados ou certificados no tema. Existem cursos de pós-graduação lato sensu realizados aos finais de semana, sem supervisão por orgãos comprometidos pela adequada formação, com carga horária inadequada para obtenção da capacitação plena. Esta modalidade é reconhecida pelo MEC (Ministério de Educação) para fins pedagógicos e acadêmicos. Mas não formam nem qualificam um especialista

O Conselho Federal de Medicina (CFM) destaca em seus informativos aos médicos e à população que esses cursos de pós-graduação lato sensu, ainda que reconhecidos pelo MEC, têm somente valor acadêmico. Não devem ser usados para a atividade profissional e não habilitam o médico a se anunciar como especialista. Médicos que não possuem RQE não podem se intitular especialistas.

Como escolher um profissional?

O acompanhamento médico de rotina é a melhor forma de manter a saúde e prevenir doenças. A demanda pela realização de exames endoscópicos diagnósticos ou terapêuticos é grande e deve ser suprida por profissionais devidamente habilitados. Há intervenções que parecem procedimentos simples, mas podem causar danos permanentes se forem mal indicadas, ou realizadas por pessoas não capacitadas.

O diagnóstico preciso, precoce e correto de doenças e problemas no aparelho digestivo deve ser feito por Endoscopistas qualificados, capazes de atuar nos procedimentos de baixa complexidade –  diagnóstico de gastrite, doença de refluxo por exemplo, e de alta complexidade – tratamento do câncer em fase inicial no tubo digestivo - polipectomias, mucosectomia, ESD, endoscopia em via biliar, ultrassonografia endoscópica.

No momento do agendamento, questione se os profissionais que vão realizar o exame são Médicos Titulares em Endoscopia Digestiva. Isso garantirá a boa prática durante o procedimento e lhe dará a segurança e a assertividade no laudo. No site do CRM do seu estado você pode conferir se o profissional é realmente médico, e se ele é realmente especialista ou detentor de certificação para realização de exames endoscópicos vinculados a gastroenterologia, cirurgia digestiva ou coloproctologia.

Quem é o Endoscopista da SOBED?

No Brasil, a entidade que oficialmente representa a Endoscopia Digestiva é a Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva (SOBED). Ela concentra em quadro de associados, categorias que evoluem de acordo com a formação, o tempo de associação e titulação.Quando aprovado no Concurso para Prova de Título de Especialista SOBED/AMB, o associado torna-se Membro Titular. No Brasil, o Médico Titular é reconhecido profissionalmente em seu ambiente de trabalho, podendo assumir a coordenação e gestão de grandes serviços de Endoscopia.

Categoria de associados da SOBED

Membro Titular

Esta categoria inclui todos os médicos endoscopistas residentes ou não no Brasil, detentores do Título de Especialista em Endoscopia Digestiva (TEED) emitido pela Associação Médica Brasileira após aprovação no exame promovido pela SOBED. Possuem, portanto, RQE.

Também portadores do RQE, médicos que fizeram sua Residencia Médica em Endoscopia Digestiva, através do programa de RM MEC. Os Membros Titulares podem emitir laudos de exames com Selo de Qualidade do Especialista, gerados exclusivamente pela SOBED.

Membro Certificado

Assim como o Membro Titular, o Membro Certificado também passou no concurso de Prova de Título de Especialista e Certificado em Área de Atuação e quando recebe seu Certificado de Área de Atuação, poderá registrá-lo no CFM e requerer seu RQE. A partir de 2020, Membros Certificados da SOBED poderão emitir seus laudos com Selo de Qualidade do Certificado de Área de Atuação, expedido exclusivamente pela SOBED. Aspirante são os médicos associados da SOBED em busca de atualização de conhecimento e estão em fase de preparação para a tornarem-se especialistas através do Título de Especialista e do Certificado da Área de Atuação.

Trainee

São os médicos formados na Faculdade de Medicina e escolheram carreira da Endoscopia Digestiva. Estão em Residência Médica ou no programa de CET SOBED (Centro de Ensino e Treinamento), desenvolvendo sua formação para o futuro da Especialidade. O Trainee é um médico em formação. Ele não pode fazer exames nem procedimentos Endoscópicos.

Remido

São os associados SOBED que alcançaram os 70 anos de idade e mantiveram-se nas atividades associativas. São a história da nossa sociedade, com vasta experiência e compõem nos Conselho Deliberativo, que norteiam e votam em reunião anual e Assembléia Geral Ordinária, os caminhos futuros da SOBED. São membros remidos:• Membro Titular Remido• Membro Certificado Remido• Aspirante Remido